quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Roman Polanski: Realizador acusado de violar rapariga de 10 anos


Inspirada pelo escândalo que envolve o produtor Harvey Weinstein, a alegada vítima do realizador quebrou o silêncio ao fim de 42 anos.

As recentes revelações sobre os alegados casos de assédio e até violação envolvendo o produtor Harvey Weinstein estão a levar outras mulheres a trazer outras más experiências do mundo do cinema para a luz do dia.

A mais recente é a artista Marianne Barnard e envolvem o realizador Roman Polanski.

Após uma primeira denúncia no Twitter de como este lhe tirou fotografias nua com um casaco de peles numa praia em Malibu antes de a violar quando tinha 10 anos, em 1975, as acusações foram mais detalhadas numa entrevista ao jornal britânico The Sun.

"Havia umas rochas e ele tirou-me fotografias nessas rochas. No princípio julgava que apenas ia à praia com a  minha mãe. Estávamos lá há algum tempo e depois ele estava lá. E ela explicou-me que este homem queria tirar-me fotografias de mim com aquele casaco de peles. Pensei que fosse para uma revista ou algo do género", explicou Barnard.

Após tirar fotografias em biquíni, o realizador terá pedido à jovem para tirar a parte de cima, o que esta não estranhou porque estava habituada a andar sem ele, mas começou a ficar desconfortável quando a seguir quis que ficasse completamente nua.

"E então a certa altura percebi que a minha mãe não estava lá. Não sabia onde ela tinha ido e não me apercebi de ela ter saído, mas ela já ali não estava. E depois ele molestou-me", acrescentou.

Marianne Barnard decidiu contar o seu caso após o exemplo de ver outras mulheres a darem a cara sobre as suas experiências com Harvey Weinstein.

"Em consciência, pensei que não podia estar calada sabendo o que sei e tendo passado pelo que passei", explicou.

Roman Polanski foi condenado por violação de uma jovem de 13 anos em 1977, aceitando um acordo que o deixaria fora da prisão após cumprir uma pena de 42 dias. Alertado que o juiz no seu caso não aceitaria esse plano, abandonou os EUA e nunca mais regressou.

O realizador não comentou as novas acusações.

Sem comentários:

Enviar um comentário