quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

La La Land – Melodia de Amor é o filme do ano para os críticos de Nova Iorque

Musical de Ryan Gosling e Emma Stone recebeu apenas o prémio principal. Os restantes foram distribuídos por Manchester by the sea e Moonlight, Casey Affleck e Isabelle Huppert.

JOANA AMARAL CARDOSO 1 de Dezembro de 2016


O New York Film Critics Circle escolheu esta quinta-feira como filme do ano o musical de Ryan Gosling e Emma Stone La La Land – Melodia de Amor. Depois de ter passado o dia a twittar prémios para Manchester by the sea e Moonlight, os dois títulos que mais se destacam neste início de temporada de prémios, os críticos nova-iorquinos decidiram dar o prémio máximo ao filme de Damien Chazelle.

Chazelle, que vê o sucessor do oscarizado Whiplash (também focado na música) começar a receber prémios, não foi porém o melhor realizador para o New York Film Critics Circle. A honraria coube a Barry Jenkins, por Moonlight, filme que recebeu ainda os prémios de melhor actor secundário, para Mahershala Ali, e melhor fotografia, para James Laxton.

O resto dos prémios foi para, mais coisa menos coisa, Manchester by the sea e o seu argumento, de Kenneth Lonergan, o seu actor, Casey Affleck, e para a melhor actriz secundária Michelle Williams (que venceu também na mesma categoria por Certain Women). Ambos os filmes tinham sido já premiados com boas críticas e galardões do National Board of Review e do Independent Filmmaker Project (os prémios Gotham) nos últimos dias.

Outra premiada repetente, como Affleck, foi a francesa Isabelle Huppert, tanto por Elle, de Paul Verhoeven e por cujo papel recebeu o Gotham na terça-feira, e também por Things to Come. Mais uma repetição foi a de filme de não-ficção, com o documentário O.J.: Made in America a ganhar o apreço dos críticos. Na animação, Zootrópolis, candidato mais nomeado para os Annie, venceu, e o melhor filme estrangeiro foi o germano-austríaco Toni Erdmann – já vencera o Prémio Lux de Cinema do Parlamento Europeu e o Fipresci, o prémio da Federação Internacional de Críticos de Cinema, no último Festival de Cannes.

a La Land – Melodia de Amor foi o filme de abertura do Festival de Veneza e recebera já o prémio do público no Festival de Toronto. Estreia-se em Portugal a 26 de Janeiro do próximo ano.

O New York Film Critics Circle, fundado em 1935 e composto por críticos da imprensa, elegeu Boyhood, de Richard Linklater, em 2014, e Carol, de Todd Haynes, no ano passado.

Sem comentários:

Enviar um comentário