sábado, 15 de agosto de 2015

Longe dos Homens

Título original:Loin des Hommes
Género:Drama
Classificação:M/12
Outros dados:FRA, 2014, Cores, 101 min.


Argélia, 1954. Daru (Viggo Mortensen) é um professor idealista que apenas deseja ajudar os seus jovens alunos a crescer e ter uma vida melhor. Um dia é obrigado a escoltar Mohamed (Reda Kateb), um aldeão acusado de homicídio, até à cidade de Tinguit, onde terá de ser entregue à polícia para julgamento. Apesar da recusa inicial, Daru aceita a missão. Porém, perseguidos por homens que procuram fazer justiça pelas suas próprias mãos, os dois vêem-se perdidos no deserto. Sem escolha, eles sabem que têm de continuar o caminho, mesmo cientes das poucas hipóteses de sobreviver aos perigos da jornada…
Com realização de David Oelhoffen ("En Mon Absence", "Nos Retrouvailles"), um drama sobre dilemas interiores e o absurdo da existência, que é uma adaptação livre do conto "O hóspede", escrito, em 1957, por Albert Camus, o nobelizado escritor e filósofo francês (nascido na Argélia) conhecido pela sua filosofia do absurdo.


Viggo Mortensen no deserto argelino, nos anos 50: é um professor numa remota aldeia e tem de escoltar um prisioneiro.

É um filme a dois, com as turbulências entre colonos e colonizados em pano de fundo – uma adaptação de O Hóspede, conto de Albert Camus. Longe dos Homens desenrola pacientemente a sua reafirmação da convenção. Isso confere-lhe uma aridez que rima de forma sugestiva com a paisagem rochosa, como se tudo fosse de propósito – e há até algo em Mortensen, a sua impassibilidade, a sua opacidade, por exemplo, que faz parte desse quadro.

Na verdade, a neutralidade formal de Longe dos Homens pode permitir ao espectador projectar nessa “tela em branco” os filmes que não estão lá, os filmes que este podia ter sido e que nunca consegue ser – como, por exemplo, um western. Isso não lhe confere autonomia, porque está afinal a ser “feito” fundamentalmente com a imaginação e a projecção do espectador, mas faz dele um dócil “hospedeiro”.

Sem comentários:

Enviar um comentário